google education

REDES SOCIAIS

@jopa.gram
/jopa.face
/Jopa Tube

logo jopa

O Vale do Silício vai ditar o futuro da educação?

O Jornal The New York Times publicou em 2018 uma série de reportagens sobre como as empresas do Vale “empurraram” disciplinas como programação e engenharia para as escolas dos EUA, utilizando para isso discursos conhecidos como “carreiras do futuro” e habilidades das quais não se pode escapar. “Atualize-se ou morra!”, dizem os gurus do Vale. O fetiche pela tecnologia não é uma invenção nem exclusividade do Vale do Silício. A Marcha para o Oeste – tanto a Americana quanto a Brasileira – têm em comum o mesmo apelo à modernidade: o mesmo determinismo tecnológico. A ideia de que a tecnologia – sobretudo a digital – é sinônimo inexorável de progresso é, no mínimo, simplista. Não há nada demais em aprender algo moderno, especialmente se puder abrir portas valiosas na vida. Mas há certas narrativas que não apenas carecem de discussões mais profundas, mas também escondem visões nada generosas com escolas e educadores.

Neste artigo para a Revista Época, Fábio Campos, pesquisador em Educação e Tecnologia na New York University, discute o papel e a postura dos educadores no que tange ao protagonismo do futuro da educação. Clique aqui e confira.

Comments are closed.