google education

REDES SOCIAIS

@jopa.gram
/jopa.face
/Jopa Tube

logo jopa

O desenvolvimento de soft skills para as crianças

[conteúdo originalmente publicado neste link]

O conceito de soft skills é muito conhecido no mercado de trabalho, e tem se tornado cada vez mais popular nos planos de desenvolvimento e entrevistas de emprego. No entanto, pouco ainda se fala sobre a importância das soft skills para as crianças ou dos caminhos possíveis para colocar isso em prática.

Soft skills são competências de cunho não cognitivo que demonstram e influenciam diretamente na forma como as pessoas agem, se relacionam e se posicionam nos ambientes. São competências comportamentais, emocionais e sociais dos indivíduos que se manifestam de diferentes maneiras ao longo da vida.

Algumas das mais conhecidas e cobradas no mercado de trabalho são:

  • inteligência emocional;
  • boa comunicação;
  • pensamento crítico;
  • empatia;
  • resiliência;
  • criatividade;
  • flexibilidade;
  • e liderança.

A educação no Brasil, no entanto, não conta com direcionamentos voltados a ensinar sobre as emoções, ou a fornecer recursos para o treinamento das habilidades comportamentais.

Isso passou a entrar mais em pauta com a vigência da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), que é super recente: entregue no dia 6 de abril de 2017, e de agora em diante deve ser cada vez mais uma tendência.

soft skills para as crianças

Importância das soft skills para as crianças

Crianças que recebem educação emocional se tornam adultos mais bem preparados para todas as situações da vida. Seja no trabalho, seja nas relações pessoas, o conhecimento e capacidade de lidar com as próprias emoções é uma soft skill muito valorizada e benéfica, inclusive, para o próprio indivíduo.

As situações a que as crianças são expostas, no entanto, são muito diferentes daquelas com que os adultos precisam lidar. E, especialmente, a complexidade do que é preciso fazer também é muito diversa. Por isso, as competências socioemocionais não são trabalhadas ou cobradas da mesma forma quando crianças e adultos.

A importância do olhar para o desenvolvimento de soft skills para as crianças, no entanto, está justamente no fato de já nutrir esse terreno na mente das crianças desde cedo. Assim, podem sentir-se mais preparadas ao longo da vida. A infância é um período de muitos aprendizados, descobertas e novidades, e as emoções fazem parte desse combo.

Por isso, é fundamental que os pais, responsáveis e professores participem ativamente da descoberta das emoções nas crianças. Algumas destas possibilidades, são ajudando e ensinando-as a identificá-las; explicando o que significam; encontrando as possíveis causas e estimulando a lidar com as consequências.

Assim, esse aprendizado também vai passar a fazer parte do dia a dia dela, possibilitando uma evolução e realização de novas descobertas. 

Como desenvolver soft skills para as crianças na escola

Como as soft skills são competências não cognitivas, é desafiador estipular metas de desenvolvimento, ou mesmo determinar métodos rígidos de ensino para elas. Nesse sentido, existem diferentes formas de trabalhar com esse desenvolvimento na educação infantil que você pode utilizar.

O principal direcionamento para os educadores está nos métodos de aprendizagem ativos, em que o estudante é colocado no centro do seu processo e estimulado a refletir e interagir. Alguns exemplos do que pode ser feito são:

  • atividades em grupo;
  • interação entre as crianças;
  • estímulo à conscientização sobre diversidade;
  • conexão entre teoria e prática;
  • discussão e exposição do conteúdo;
  • participação das atividades desde o seu início.

Essas dicas podem ser aplicadas em sala de aula, seja física ou virtualmente, e gerar resultados muito interessantes de soft skills para as crianças. Isso porque essas competências emocionais são desenvolvidas e fortalecidas no âmbito cultural e de construção de caráter das pessoas.

A instituição e os professores devem conhecer a fundo sobre soft skills e como desenvolvê-las nas crianças. Durante as atividades, serão eles os mentores que estimularão e provocarão e os estudantes, para que desta forma, saiam da zona de conforto e se desafiem.

As crianças, no geral, não entendem o que são as soft skills no seu conceito universal. Elas vão pegando referências de comportamento com base no que vêem em seus mentores, colegas e familiares (especialmente seus pais).

Por isso a importância de isso ser trabalhado de forma consciente e constante nas escolas, trazendo essa formação de soft skills para as crianças desde a sua base de ensino é papel de suma importância para uma nova geração de pensadores.

Para saber mais sobre como a educação brasileira vem direcionando o assunto, conheça a BNCC e veja como o ensino socioemocional será cada vez mais parte da nossa realidade.

Comments are closed.